domingo, 26 de março de 2017

Chris Brown - Foi detido, libertado e já lançou uma nova música



Menos de 24 horas depois de ter sido detido, Chris Brown lançou uma nova música. O novo single do cantor norte-americano "What would you do?", ("o que farias?", em português) foi divulgado pelo próprio na internet

Chris Brown foi preso esta terça-feira sob a suspeita de agressão com arma de fogo a uma mulher. Foi colocado em liberdade condicional no mesmo dia após ter pago uma fiança de 250 mil dólares, 224 mil euros, e aguarda agora julgamento. Segundo a imprensa internacional, Chris Brown poderá ser condenado a um máximo de 14 anos de prisão.

Pelo Instagram, Chris Brown deixou hoje uma mensagem aos fãs. "Com todas as m***** que estão a acontecer vou só dar a outra face e lançar músicas", disse o cantor num vídeo.

A nova música faz parte do álbum que Chris Brown vai lançar em breve, "Heartbreak On A Full Moon".

A detenção de Chris Brown esta semana em Los Angeles foi notícia em todo o mundo - o cantor passou várias horas barricado dentro de casa e a publicar vídeos no Instagram, enquanto a polícia negociava a sua rendição.

Brown é acusado de ter ameaçado e agredido com uma arma a modelo Baylee Curran, que estava na casa do cantor e que às três da manhã ligou para a polícia a pedir ajuda.

O advogado de Brown, Mark Geragos, afirmou que todas as acusações são falsas.

Em 2009, Chris Brown deu-se como culpado após ter sido acusado de agredir a namorada da altura, Rihanna, e cumpriu seis meses de trabalho comunitário.

Informação retirada daqui

sábado, 25 de março de 2017

Casaco em forma de coração de Rihanna custa 14 mil euros


O casaco de pelo de Yves Saint Laurent, e em forma de coração, que Rihanna usou esta semana, custou 14 mil euros.

Se há cantoras que apostam frequentemente num visual arrojado, uma delas é, por certo, Rihanna. Esta semana, a cantora de Barbados voltou a dar nas vistas com um casado de pelo vermelho em forma de coração, que conjugou com uns curtos calções de ganga.

A atenção dos media e os blogues de moda rapidamente se voltaram para a peça de roupa usada na noite desta segunda-feira pela estrela da pop, quando Rihanna foi fotografada a sair de uma discoteca nova-iorquina, a 1 Oak Club.

Sabe-se agora que o casaco em forma de coração é da autoria da marca francesa Yves Saint Laurent e está à venda na luxuosa loja Barneys, em Nova Iorque, a um preço de 13800 euros, avança a imprensa internacional.

A mesma acrescenta que o modelo de Saint Laurent foi criado a partir de pele de raposa finlandesa, e depois pintado com este tom de vermelho.

A cantora tem por hábito usar peças de roupa com pele animal e é, com frequência, alvo de críticas por parte de ativistas e defensores dos direitos dos animais, inclusive pela PETA, mas mostra-se sempre indiferente a este tipo de "feedback".

Rihanna tem dado também que falar nos últimos dias, não só por ter vencido o Prémio Vanguarda nos MTV Video Music Awards, pelos telediscos que têm marcado a sua carreira, mas também com os rumores de namoro com o cantor Drake, até aqui tido como seu amigo e habitual colaborador musical.

Informação retirada daqui

quinta-feira, 23 de março de 2017

Lily Allen emociona-se em visita a campo de refugiados



A cantora britânica Lily Allen visitou o campo de refugiados em Calais, França, e está a ser criticada por ter pedido desculpa em nome do seu país pela situação que ali se vive.

Lily Allen visitou o campo de refugiados em Calais, no norte de França, e pediu desculpa em nome do seu país pela situação na qual se vive naquela "selva", o que levou a várias críticas por parte dos cibernautas britânicos no Twitter.

A cantora inglesa de 31 anos, que estava acompanhada por uma equipa da BBC em reportagem para um programa da estação pública britânica, emocionou-se ao falar com um jovem afegão de 13 anos, que arriscou a vida ao tentar passar a fronteira para ir ter com o pai que já vive no Reino Unido, na cidade de Birmingham.

"Parece-me que em três diferentes alturas na vida deste rapaz, a Inglaterra, em particular, deixou-o em perigo. Bombardeámos o teu país, pusemos-te nas mãos dos Taliban e agora colocámos a tua vida em risco quando quiseste entrar no nosso país. Peço desculpa em nome do meu país, por tudo aquilo que te fizemos passar", frisou Lily Allen, em lágrimas.

Após ter sido criticada no Twitter por falar em nome da Inglaterra, a cantora respondeu na mesma rede social: "Uau, tantos comentários abusivos por ter pedido desculpa a um jovem que precisa de ajuda por parte de um país que contribuiu para a sua terrível situação atual", escreveu Allen.

A irmã de Alfie Allen, ator de "A Guerra dos Tronos", e mãe de duas crianças, fez ainda voluntariado num armazém que organiza e distribui donativos para os estimados 10 mil migrantes e refugiados que se encontram atualmente em Calais.

Informação retirada daqui

quarta-feira, 22 de março de 2017

Grupo de "motards" tira Bruce Springsteen da estrada após avaria


Um grupo de "motards" de Nova Jérsia encontrou Bruce Springsteen à beira da estrada, depois de a sua mota ter ficado sem bateria. Levaram-no a um bar para tomar uma bebida e trocaram contactos.

Um grupo de "motards" do grupo Freehold American Legion Riders seguia viagem rumo a casa quando viram, à beira de uma estrada na localidade de Freehold, em Nova Jérsia, um homem ao lado de uma mota com a bateria descarregada. Quando se aproximaram, ficaram surpreendidos ao perceber que era Bruce Springsteen.

"Foi um dia que eu provavelmente não vou esquecer durante algum tempo. Quando desço da minha mota, vejo que é ele. É um homem muito simpático e humilde", conta Dan Barkalow, de 54 anos, um dos "motards" à CNN.

Quando não conseguiram ligar de novo a bateria da mota do músico norte-americano, levaram-no, num dos seus veículos, até ao bar mais próximo, onde ficaram a tomar uma bebida e a conversar durante 45 minutos, até chegar a boleia do cantor e compositor.

"Falámos sobre motas e sobre a nossa localidade [Freehold]", frisou Dan Barkalow, acrescentando que Bruce Springsteen ficou com os nomes e os contactos telefónicos daquele grupo. "Ele disse que, quando der um concerto nesta zona, liga-nos para nos dar bilhetes", adiantou o norte-americano, divulgando ainda imagens com o cantor.

Informação retirada daqui

terça-feira, 21 de março de 2017

Jovem agredido por Justin Bieber já não é fã: "Primeiro estou eu"


O jovem espanhol que foi agredido por Justin Bieber e que ficou a sangrar do lábio deu uma entrevista onde declara que deixou de ser fã do cantor. "Foi um dia horrível", conta.

O jovem agredido por Justin Bieber antes do concerto do cantor em Barcelona, na terça-feira, declarou que já não é fã do cantor de 22 anos. Em entrevista à rádio espanhola Happy Fm, Kevin, quando questionado se continua a admirar o artista, confessou: "Sinceramente, não. Primeiro estou eu."

O jovem defendeu-se, alegando que "só queria tocar no [seu] ídolo." Kevin revelou ainda que tocou ao de leve no cantor canadiano, que seguia de carro, com o vidro aberto. Bieber acabou por afastá-lo com um repentino soco, que o deixou a sangrar no lábio. "Foi um dia horrível", confidenciou o jovem, que acabou por não assistir ao concerto.

Justin Bieber esteve em Espanha para dois concertos, em Madrid e Barcelona, enquadrados na digressão mundial de apresentação do seu último álbum, "Purpose". O músico encerra a digressão europeia em Londres mas antes disso deu um concerto no MEO Arena, em Lisboa, esta sexta-feira.

Informação retirada daqui

segunda-feira, 20 de março de 2017

Seis factos essenciais sobre a vida de George Michael


O músico britânico George Michael, que morreu domingo aos 53 anos, foi um ícone da música pop conhecido tanto pelos êxitos que colocou no top de vendas um pouco por todo o mundo, como pela sua turbulenta vida pessoal.

O nome - Georgios Kyriacos Panayiotou, de ascendência grega, brilhou como membro do duo Wham e como solista ao longo de uma carreira na qual vendeu mais de 100 milhões de discos, que inclui temas que se tornaram clássicos da música pop como "Careless Whisper", "Faith", Wake me up before you go-go", "Freedom" ou "Last Christmas". Filho de pai grego-cipriota e de mãe britânica, Georgios Kyriacos Panayiotou nasceu a 25 de julho de 1963 no bairro de East Finchley, no norte de Londres.

A fama - George Michael saltou para a fama no início da década de 1980, depois de formar o duo Wham, com o seu companheiro de escola Andrew Ridgeley, com o qual conquistou êxito atrás de êxito com "Club Tropicana", Young Guns (Go For It)" ou "Last Christmas". Em 1985 os Wham tornaram-se a primeira banda pop ocidental a dar dois espetáculos na China comunista, numa altura em que ainda se encontrava muito fechada ao exterior, liderada pelo líder reformista Deng Xiaoping. Em 1986 saiu o último álbum do duo "The Edge of Heaven", que voltou a ser um êxito de vendas, e com o qual fizeram uma série de concertos no estádio de Wembley. O seu primeiro álbum como solista "Faith" foi um êxito de vendas em 1988, embora tenha aberto uma batalha legal entre o músico e a editora Sony, da qual George Michael tentava sair.

As polémicas - Em 1998 também o seu nome começou a aparecer nos 'media' pelas piores razões, depois de anos em que se recusou a falar sobre a sua alegada homossexualidade, foi detido por atentado ao pudor na Califórnia, nos Estados Unidos. O incidente foi posteriormente parodiado no videoclip "Outside" pelo próprio músico que veio a declarar abertamente ser homossexual, bem como a revelar a relação com o norte-americano Kenny Goss. Em 2006 voltou a protagonizar as páginas dos jornais pelas piores razões depois de ser detido pela polícia londrina por dormir ao volante do seu BMW, embriagado e supostamente sob o consumo de cannabis. Dois anos depois voltou a ser detido por posse de cocaína e outras substâncias, tendo em 2010 recebido uma sentença de oito semanas de prisão por um incidente no qual foi com o seu automóvel de encontro a uma loja no norte de Londres.

A separação - Em 2011, anunciou oficialmente o fim da sua problemática relação de 15 anos com Kenny Goss, embora tenha assegurado que se tinham separado dois anos antes e, em 2012, tentou relançar a sua carreira ao cantar na cerimónia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Londres.

À beira da morte - Durante a última década da sua vida teve alguns problemas de saúde, tendo estado à beira da morte em 2011 devido a uma pneumonia, tendo sido obrigado uma traqueotomia.

Em Portugal - George Michael esteve apenas uma vez em Portugal, em 2007 no Estádio Municipal de Coimbra, por ocasião dos 25 anos de carreira.

Informação retirada daqui

terça-feira, 14 de março de 2017

segunda-feira, 13 de março de 2017

The Gift - Entrevistas exclusivas

domingo, 12 de março de 2017

Entrevista - Amor Electro

sábado, 11 de março de 2017

sexta-feira, 10 de março de 2017

quinta-feira, 9 de março de 2017

quarta-feira, 8 de março de 2017

terça-feira, 7 de março de 2017

segunda-feira, 6 de março de 2017

domingo, 5 de março de 2017

Trêsporcento - Entrevista

sábado, 4 de março de 2017

quinta-feira, 2 de março de 2017

Biografia - The Gift


The Gift é uma banda portuguesa, de Alcobaça, formada em 1994. No seu reportório estão temas como Ok! Do you Want Something Simple? (1998), Driving You Slow (2004) e Fácil de Entender (2006).

Nascidos em 1994, os The Gift surgiram inicialmente como projecto paralelo dos Dead Souls, banda de então de Nuno Gonçalves e Miguel Ribeiro. A evolução de um projecto para o outro aconteceu de forma natural, uma vez que sentiam que a sonoridade dos Dead Souls estava limitada aos instrumentos que utilizavam (guitarra, bateria, baixo e ukulele), e a urgência em experimentar novos sons e partir para novos horizontes musicais era cada vez maior. Assim, o que começou por ser um projecto secundário de ambos os jovens a darem os passos iniciais na música, foi crescendo e ganhando maior importância na vida destes.

De dois, os The Gift passaram a uma banda de quatro elementos com a entrada de Ricardo Braga e de Sónia Tavares para vocalista. Sónia ingressou na banda quase por acaso e, apesar de mais tarde vir a dar novas tonalidades à música dos The Gift, na altura a escolha de uma voz feminina não foi vista com bons olhos por Nuno, que não conseguia idealizar uma rapariga a cantar no grupo. Na base destes anticorpos esteve a gritante misoginia reinante na banda. A barreira tornou-se ainda maior ao Sónia não proferir uma única palavra durante os primeiros ensaios e permanecer timidamente afastada dos restantes músicos. Até ao dia em que quebrou o silêncio, começou a cantar, e de uma assentada compôs o primeiro tema do grupo: Lenor. Estava dado o primeiro grande passo dos The Gift.

A partir daqui a sonoridade do grupo começou a ganhar forma e em Setembro de 94, Sónia, Nuno, Miguel e Ricardo (com idades compreendidas entre os 16 e os 21 anos) inscreveram-se no Concurso de Música Moderna do Bar Ben, em Alcobaça. A banda acabaria por ir passando de eliminatória em eliminatória, até chegar à final, e terminaria em 2º lugar – para grande surpresa de todos dada a curta existência do grupo.

Encarando o resultado do concurso como uma vitória e um estímulo, os The Gift começaram a aspirar a mais e deram o seu primeiro concerto em nome próprio no Mosteiro de Alcobaça, em Julho de 95. Seguir-se-ia o Centro Cultural de Belém, no “Espaço 7-9”], em Setembro de 96 e o convite para tocar no Porto, no bar Labirintho, em Novembro desse ano. Foi nessa noite, com o incentivo do dono do bar, José Carlos Tinoco, que surgiu a ideia de gravar a primeira maqueta do grupo. Desde esse dia e até Maio de 97 os The Gift empenharam-se a 100% na preparação do seu primeiro registo discográfico, tendo como ambição mostrar a sonoridade da banda aos media e às editoras. Deste esforço nasceu Digital Atmosphere, CD composto por 6 temas e uma parte multimédia com entrevistas e vídeos da banda, gravado em casa e sem edição comercial.

O objectivo de chamar a atenção da indústria musical não seria atingido da forma desejada, mas as expectativas relativamente à crítica musical viriam a ser ultrapassadas, obtendo de imediato o reconhecimento por parte dos media.

Ainda nesse ano os The Gift partiram para a estrada, percorrendo cerca de 630 auditórios (muitos deles esgotados) e editando no final da digressão um vídeo com os concertos do Centro Cultural de Belém e do Cine-teatro de Alcobaça. Logo após a "Digital Atmosphere Tour" a banda ficaria reduzida a quatro elementos, com a saída de Ricardo Braga, permanecendo com a formação com que continuaria até hoje, e estabeleceria o objectivo de editar um novo disco, como banda independente, suportando todas as despesas e sem qualquer tipo de apoio por parte de alguma editora discográfica.

Ganham, em 2005, na categoria de "Best Portuguese Act", o MTV Europe Music Awards, prémios entregues esse ano em Portugal. Este reconhecimento é obtido através do seu álbum duplo AM-FM. A 30 de Outubro de 2006 lançam o álbum ao vivo e DVD Fácil de Entender, cujo nome é o de uma canção cantada em Português e faixa escondida do álbum AM-FM que foi apresentada no decorrer da "AM-FM Tour".

Em 2007 ganham o Globo de Ouro (SIC/Caras) de Melhor Grupo com o álbum editado no ano transacto Fácil de Entender.

Em 2009, Nuno Gonçalves é convidado a regravar Amália Rodrigues, nascendo Amália Hoje, com participação da Sónia Tavares, Fernando Ribeiro dos Moonspell e Paulo Praça dos Plaza. O disco foi lançado a 27 de Abril e foi tornado público em televisão na Gala XIV Globos de Ouro na SIC, no dia 17 de Maio de 2009. Entretanto a banda já está a preparar o sucessor de AM-FM com as gravações a serem feitas em Madrid.

Com o lançamento do último álbum da banda, Fácil de Entender, a ter acontecido em 2006, é anunciado o lançamento dum novo álbum, Explode, em Fevereiro de 2011. O álbum foi disponibilizado no site da banda, ao preço que o consumidor desejasse pagar. Para apresentar as novas canções a banda programou para Março do mesmo ano, uma série de três concertos no Tivoli, Lisboa, e um em Madrid, em Maio. O álbum em suporte físico foi colocado à venda em meados de Março de 2011.

Foi anunciado a 19 de Setembro de 2011, a nomeação da banda para os prémios MTV Europe Music Awards, na categoria "Best Portuguese Act",sendo o prémio arrecadado pela cantora Aurea.

No início do ano 2012, o site Art Vinyl elege o disco Explode, como uma das melhores capas do ano 2011. O álbum ficou em 27º lugar, numa lista de 50 melhores capas que inclui nomes como Coldplay, The Strokes e Jay-Z. Ainda no início de 2012, e tendo passado menos de um ano do lançamento de Explode, a banda anuncia o lançamento de um novo álbum. Primavera foi lançado dia 9 de Janeiro, contendo doze faixas.

Álbuns
1997 - Digital Atmosphere (demo tape sem versão comercial)
1998 - Vinyl (álbum)
2001 - Film
2004 - AM-FM
2011 - Explode
2012 - Primavera

Álbuns ao Vivo
2006 - Fácil de Entender

Singles
Retirados do álbum Vinyl:
1999 - Ok! Do you want something simple?
1999 - Real (Get Me For...)
2000 - Truth

Retirados do álbum Film:
2001 - Waterskin
2001 - Question of love

Retirados do álbum AM-FM:
2004 - Driving You Slow
2005 - 11:33
2005 - Music

Retirados do álbum Fácil de Entender:
2006 - Fácil de Entender
2008 - 645

Retirados do álbum Explode:
2011: RGB
2011: Race Is Long

Compilações
2007: Lisboa (Universal Music) - com o tema inédito "In Repeat"

Bandas sonoras
1999- Não és Homem, Não és Nada - o grupo fez a banda sonora da sitcom da Herman Zap Produções, com Alexandra Lencastre, Joaquim Monchique entre outros, exibida na RTP1.

VHS/DVD
2000- Vinyl tour- A single hand camera documentary, by Gonçalo Covacich. (VHS)
2004- AM-FM DVD (Documentário "On the road"; Making of AM-FM).
2006- Fácil de Entender DVD- concerto ao vivo.

Livros
2000- The Gift- a single diary : fotografias da Vinyl (álbum) tour, por Ana Pereira.

Prémios Nacionais
2007 - Globo de Ouro na categoria Melhor Grupo com o álbum Fácil de Entender
2005 - Prémio Arco-íris - Este prémio foi entregue pela Associação ILGA Portugal, reconhecendo o contributo na luta contra a discriminação e homofobia.
Internacionais[editar | editar código-fonte]
2005 - MTV Europe Award for Best Portuguese Act
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Todas as Biografias são retiradas de:

Mensagens populares

Recomendamos